Mergulho Scuba

Mergulho Scuba

Mudar linguagem para Inglês
Mudar linguagem para Espanhol
Mudar linguagem para Português

Por-do-sol noronha - André Seale
Rio da Prata - Jardim MS Brazil - Ismael Escote
Arraia Fernando de Noronha - André Seale
Piraputangas -Ismael Escote
mergulhando com arraias - André Seale
Praia de Atalaia - Fernando de Noronha - André Seale


Notícias

18/07/2013 - 11h26

Saiba as recomendações para mergulho autônomo e uso de marca-passo

 
 

A+

A-

Altera o tamanho da letra

Provavelmente era mais fácil no passado ter uma abordagem excessivamente conservadora sobre esta questão e criar uma declaração protetora não embasada como "ninguém que tenha um marca-passo cardíaco implantado deve mergulhar".

Para o mergulho militar e comercial, um marca-passo cardíaco é invariavelmente considerado um fator para a desqualificação. Para os mergulhadores recreativos, no entanto, a limitada literatura médica disponível sobre o tema tem uma abordagem mais racional, porém defensiva. Cada mergulhador ou candidato a mergulhador deve ser avaliado individualmente.

Os dois fatores mais importantes a serem considerados são: (1) por que o indivíduo é dependente de um marca-passo? (2) O marca-passo do indivíduo foi avaliado para profundidades (ou seja, para pressões) compatíveis com mergulho recreativo, incluindo uma margem adicional de segurança?

Tal como acontece com qualquer medicamento ou dispositivo médico, a questão médica envolvida é o que define a aptidão individual para a prática do mergulho após ter um marca-passo cardíaco implantado. Ter um marca-passo permanentemente inserido geralmente indica uma perturbação grave do sistema de condução do próprio coração.

Se o caso for devido a danos do próprio músculo cardíaco, como é frequentemente o caso quando um indivíduo sofre um dano cardíaco importante, ele pode não ter a aptidão cardiovascular para um desempenho seguro dentro d`água. Algumas pessoas, no entanto, dependem de um marca-passo por conta de uma perturbação diagnosticada no ritmo cardíaco ou de uma anormalidade crônica no sistema de condução.

A área do coração que gera o impulso elétrico (resultando na contração mecânica, que transporta o sangue) pode funcionar de forma inconsistente ou inadequada. Além disso, o conjunto de circuitos que conduz o impulso elétrico para o restante do coração pode apresentar alguma falha, o que resulta em sinais realizados de forma indevida ou irregular.

Sem a assistência de um marca-passo, o indivíduo pode sofrer episódios de síncope (desmaio).

Outros indivíduos podem ter sofrido um ataque cardíaco com dano residual mínimo para o músculo do coração, mas o sistema de condução do coração se torna não confiável.

Se o cardiologista de um mergulhador determina que seu nível de condicionamento cardiovascular é suficiente para um mergulho seguro (isto é, o exercício a um nível de 13 mets ou mais em um teste de esteira padrão) e o marca-passo estiver classificado para funcionar na pressão equivalente a 40 metros ou mais fundo, então o indivíduo pode ser considerado apto para o mergulho recreativo.

É essencial, no entanto, que os mergulhadores com problemas cardíacos, verifiquem com seu médico antes de mergulhar.

Com informações da revista Mergulho, edição de número 203

A reprodução integral ou parcial de textos e fotos deste portal somente é permitida com créditos para o autor e link para a página de onde foi transcrito. É expressamente proibida a reprodução total ou parcial das fotos das galerias sem a autorização prévia dos fotógrafos, os quais estão devidamente creditados nos nomes das galeriasCaso você seja autor de alguma imagem ou texto publicados neste site e deseja remoção ou correção, clique aqui para preencher o formulário de solicitação.


Receba nossa NewsLetter
Name:
E-mail:
Código de segurança:
->